Sistema de Saúde Britânico

Fala galera, tudo na paz ? Hoje estou escrevendo sobre o funcionamento do Sistema de Saúde Britânico, o National Health Service (NHS). Apesar de esperar que precisem usar esse serviço poucas vezes (ou melhor, desejo que todos tenham uma ótima saúde e não precisem usar), sempre é válido saber um pouco sobre como ele funciona.

No UK, o NHS é um serviço público e gratuito para:

  • Britânicos
  • Residentes legais com residência permanente
  • Pessoas com permissão de trabalho
  • Pessoas com visto de estudo por mais de 6 meses (Se você vai fazer um curso de menos de 6 meses é altamente recomendável ter um plano de saúde privado)
  • Refugiados
  • Solicitantes de asilo

Para usufruir dos serviços do NHS, antes de tudo, você precisa estar registrado com um clínico geral (General Practitioner – GP). Esse registro é feito num posto de saúde (GP Practice) mais próximo da sua residência, ou num que tenha vaga disponível.

Como me registrar numa GP Practice ?

Ao chegar no Reino Unido, recomendo se registra num posto de saúde já nos primeiros dias, mesmo se não estiver doente. Para isso, você deve ir ao posto de saúde mais próximo da sua casa com um documento de identificação (passaporte é o ideal), um comprovante de residência e solicitar o registro. Eles irão checar se tem vaga para novos pacientes. Caso sim, você deverá preencher um formulário e depois disso será marcada uma primeira consulta com um clínico geral, que avaliará suas condições de saúde. Um cartão com o seu número de registro chegará na sua casa através dos correios

Cartão do NHS
Cartão do NHS

Como encontrar o GP Practice mais próximo de mim?

Acessando os links abaixo é possível achar o GP Practice mais próximo de você apenas pelo seu post code. Ainda é possível saber se tem vaga para se registar nesse local.

Escócia

Inglaterra

Irlanda do Norte

País de Gales

Quais os serviços oferecidos pelo NHS?

Alguns dos serviços oferecidos pelo NHS são os listados abaixo:

  • Conselho Médico
  • Exames Físicos
  • Diagnósticos de Sintomas
  • Prescrição de medicamentos
  • Vacinas
  • Operações cirúrgicas simples

Entre vários outros serviços que podem ser encontrados aqui.

Como agendar uma consulta?

Cada GP Practice tem uma rotina diferente de agendamento, então ao se registrar procure se familiarizar com o sistema de agendamento deles. Peça telefone e pergunte se tem agendamento online. O recepcionista pode te dar todas as informações.

O que é o NHS Walk-in Centre e o Minor Injuries Unit?

São centros de atendimento que existem geralmente em locais de grande movimentação de pessoas (centros urbanos, universidades, aeroportos, etc) e não precisa de agendamento. Eles te oferecem suporte para coisas leves como dedo quebrado, febre, diarreia, aferir pressão sanguínea, arranhões, cortes, etc.

NHS Walk In Centre
NHS Walk In Centre

E em caso de emergência?

Nesse caso, você deverá dirigir-se para o setor de A&E – Accident and Emmergency do hospital mais próximo. Mesmo que não esteja registrado num posto de saúde, o atendimento não será recusado. Também existe um telefone para emergências, o 999.

A&E

Prescrições

Na Escócia, Gales e Irlanda do Norte, as prescrições médicas são gratuitas. Já na Inglaterra, essas prescrições custam um valor fixo (prescription charge) de £8,20, independente de quantidade ou natureza do medicamento. Também existem planos trimestrais de prescrições, no valor de £29,90 ou planos anuais no valor de £104,00 que cobre prescrições ilimitadas. Esses preços estão valendo desde 2014 e podem ser alterados.

Serviços por telefone

O NHS possui um telefone para quem precisa de uma ajuda ou conselho médico, mas não é uma situação de emergência. Ao ligar para o 111, um profissional te fará uma série de perguntas para identificar os sintomas e encaminhar para o médico recomendado para o tratamento.

Caso esteja impossibilitado de se locomover, deve-se ligar para o 999 e solicitar o serviço de ambulância. Vale lembrar que esse número também é para o corpo de bombeiros e polícia, então deixe claro que é um serviço de emergência mas que só precisa de uma ambulância.

images

Opiniões

Um dos nossos colaboradores, o Edu, já precisou de suporte do NHS e sua visão dos serviços prestados possui altos e baixos.

Altos:

  • Atendimentos corriqueiros de medicina geral (gripes, condições dermatológicas) são bons. As consultas de 10 minutos são rápidas e eficientes;
  • O telefone para emergências 999 funciona bem. Uma de suas amigas precisou de uma ambulância e a mesma chegou em pouco tempo, com uma equipe prestativa;
  • O valor fixo por prescrição é bem interessante.

Baixos:

  • O telefone não emergencial 111 já recebeu diversas críticas do telegraph e do the guardian;
  • Medicina preventiva parece ser um ponto fraco do sistema, inclusive foi bastante explorado nos debates da eleição de 2015;
  • O tratamento especializado é falho. Um serviço médico especialista em determinada doenças pode precisar de 4 meses de antecedência (ou mais!) para marcação de consultas.

Então é isso galera, espero que todos cuidem bem de sua saúde e quem não precisem de auxílio médico no UK, mas caso precisem, esse post deve ajudar bastante a todos.

assinatura_gabriel

 

Anúncios

2 comentários

  1. Adorei o post! É bem por aí mesmo, mas um ponto muito positivo que eu notei é o quanto o usuário/paciente tem autonomia nas decisões que dizem respeito ao seu corpo. Achei isso muito incrível, quando estagiei lá. Eles realmente entendem que o paciente é o centro do sistema, então a decisão compartilhada e o envolvimento do paciente são essenciais. Também é muito bem definido qual tipo de queixa é da atenção primária e qual é emergencial, o que desafoga bastante as emergências e otimiza o atendimento.
    Em termos de estrutura, o NHS é brilhante! Virtualmente, todos são cobertos por algum GP e os hospitais são muito bem estruturados, tendo sempre auditorias promovidas pelos próprios gestores para manter a qualidade do atendimento. Além disso, há um sistema regional informatizado que permite visualizar todos os atendimentos do paciente, sejam eles no GP ou no especialista, minimizando problemas de comunicação entre os serviços e facilitando a realização de pesquisas.
    Apesar de muito centrado na atenção básica, com os GPs tendo até bastante poder administrativo, o NHS peca por ainda ser focado na doença e não tanto na promoção de saúde, até mesmo no que diz respeito ao empoderamento do paciente. Outra coisa que incomoda bastante é o foco exacerbado na gestão por metas, que parece causar um certo desgaste nas equipes de saúde.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s